Reprodução do Peixe Betta

Muitas pessoas ao longo do processo de reprodução do peixe Betta, passam a gostar tanto que começam a idealizar uma série de perguntas: o que fazer para fomentar a criação do peixe Betta no criadouro? Seria possível ter uma pequena criação desses lindos alevinos em casa? É muito complicada a reprodução desses peixes em cativeiro? Quais as melhores dicas? Quais erros devo evitar? Enfim, uma vasta quantidade de questionamentos que pretendemos abordar agora nessa apresentação.

Portanto, se você realmente tem interesse em saber os principais aspectos de como reproduzir o peixe Betta em aquários, continue lendo o texto e adquira já informações muito relevantes.

reproducao do peixe betta

Qualquer um pode iniciar a reprodução de peixes Betta em casa?

Essa certamente é a questão mais báscia que todo o principiante faz antes de começar a se animar numa produção caseira, desse belíssimo peixe. Mas é mesmo possível de fato?

A resposta é sim! Desde que o interessado faça uma pequena pesquisa antes, procurando compreender os aspectos mais básicos da produção caseira, e então adquirir todo o material necessário para começar com extremo cuidado.

E a primeira dica que damos é: nunca desista na primeira tentativa! Aprenda com os erros e invista, pois se você realmente gosta do que está a fazer será apenas uma questão de tempo para a criação dê certo.

Fuja dos parentes!

Agora que você já sabe que com boa vontade poderá sim iniciar a sua criação de peixes Betta, investindo portanto seu tempo e dedicação à reprodução, devemos alertá-lo a respeito de um erro muito comum: o cruzamento entre parentes.

Também conhecida como “endogamia”, o cruzamento entre parentes resulta num empobrecimento genético, o que faz com que tenha uma criação deficiente e, não raro, de baixa resistência, fazendo com que termine frustrado!

Por isso, certifique-se que seu “casal” inicial não tenha qualquer laço de parentesco, para assim dar início ao processo de criação sem sustos e com muita qualidade. Muitos até afirmam que o ideal é adquirir cada peixe (o macho e a fêmea) em lojas bem diferentes, evitando que seja enganado por um vendedor apenas afim de vender sem que assuma qualquer responsabilidade.

Dicas importantes a respeito da seleção do betta

Antes propriamente de entrarmos nas técnicas da reprodução, ainda é muito importante pensar na seleção correta do par que fará o cruzamento, ou seja, que você consiga iniciar a “Betteira” com os melhores indivíduos da espécie que achou por bem criar.

Assim, para que aumente e muito as chances de sucesso da sua criação, ainda nessa fase inicial, preocupe-se em: observar no aquário da loja entre os peixes jóvens qual é o maior! Sim, isso mostra que aquele indivíduo já se destaca entre os demais por ser mais forte.

Depois, as chamadas fêmeas “reprodutoras”, ou seja, aquela que já tem boa predisposição para enfrentar o processo de reprodução. Ela deve desovar bastante e aceitar o macho de imediato. Um bom vendedor poderá lhe dar todos esses esclarecimentos!

Observar quais são os machos cuidadosos, digamos assim, também é um bom investimento! Eles se destacam por se dedicarem a fazer ninhos belos, resistentes e funcionais. 

Note que esse passo da seleção é em si muito importante, pois se você conseguir acertar com um casal que tenha ampla aceitação e vigor, você poderá repetir o cruzamento entre eles com muito sucesso e sem chances de rejeição.

A ambientação da criação

Os peixes Betta, obviamente, também podem ser criados em tanques profissionais cuja a produção será em larga escala, mas isso não corresponde a realidade do pequeno criador, um dos nossos objetivos aqui nessa apresentação.

Assim sendo, escolha um local dentro da sua residência que apresente as seguintes características: que seja devidamente arejado (porém sem grandes correntes de ar), que seja alcançado pela luz da manhã e que fique protegido contra a luz do sol pela tarde.

Prefira também ambientes menos movimentados dentro da sua residência para que os Bettas não fiquem estressados, tal como a sala de estar por exemplo! Por fim, forre a base onde ficará o aquário com uma manta negra, isso facilitará a ação do macho durante o processo de reprodução.

Uma outra questão ainda a respeito da ambientação e que muitos negligenciam é a iluminação artificial. Pois apesar de não recomendarmos que o aquário fique exposto ao sol da tarde, e fundamental que uma luz branca fique próxima da criação (não colada), para especialmente fazer com que a temperatura da água não cai muito durante a noite e a madrugada.

A temperatura é um dos aspectos mais importantes nessa ambientação do peixe Betta à criação, pois eles devem ficar muito relaxados na água, o que estimula o seu poder de reprodução. A saber que a temperatura ideal da “Betteira” deve estar entre 26o. – 29o. C, mantida por meio de um aquecedor e mensurada por um termostato de qualidade.

 Reprodução do peixe Betta passo a passo

Após a escolha do aquário adequado (cuja matéria você pode ler aqui no site) e de todas as informações que já descrevemos anteriormente, cheogu o momento certo de iniciar o processo de reprodução do peixe Betta, vamos lá?

Então aprume corretamente o aquário no fundo negro que já informamos e certifique-se de que ele está bem nivelado. Se for necessário utilize um desses niveladores antigos ou mesmo há a opção de baixar um aplicativo onde o próprio aparelho celular passa a funcionar como nivelador.

Feito isso, dependendo um pouco do aquário escolhido por você (sendo pequeno deve repensar as proporções), enchá-o até uma altura de 8cm e insira a decoração devidamente higienizada com bastante cuidado para não ficar agitando a água a toa.

Nessa etapa utilize apenas uma gota de fungicida para certificar-se que os peixes estarão num meio livre de fungos que poderíam exterminar sua criação antes mesmo de começá-la propriamente falando.

Na sequência, coloque o macho no aquário de acordo com o processo que já ensinamos na “HOME” do site, aguarde algumas horas para que ele compreenda que é o dominante daquele espaço e só então introduza a fêmea “protegida” no aquário, ou seja, no saquinho ou mesmo numa garrafa pet com a água coletada do próprio aquário para que a fêmea não tenha qualquer problema com mudanças térmicas.

Em pouco tempo, aproximadamente dois dias, quando se dá a sorte de ter um casal solidário, você perceberá que o macho deixa de ficar agitado com a presença da fêmea e iniciará o processo de construção do ninho, assim como o ato de cortejá-la.

Quando esses sinais aparecerem, e o ninho estiver totalmente construído, é o momento indicado para retirar a fêmea da proteção e deixá-la, portanto, em contato direto com o macho. A cruza acontecerá em no máximo 72 horas de exposição, momento também conhecido como abraço nupcial, após esse período a fêmea deverá ser retirada da “Betteira”.

Em alguns casos essa retirada da fêmea se dá de forma nítida, pois o macho começa a ser extremamente agressivo com ela, restando ao criador estar muito atento ao momento para evitar que ele a mate.

Momentos cruciais após a deposição dos ovos

O macho literlamente passa a tomar conta de tudo! Retire a fêmea, utilize em seu novo ambiente um fungicida e garanta assim bons cruzamentos no futuro preservando a saúde da fêmea.

Quando isso acontecer, não alimente mais o macho, pois ele deve estar instintivamente bem concentrado no sucesso da eclosão dos ovos que se dá no máximo após dois dias da desova completa.

Apesar do macho também cuidar das larvas, é necessário ficar ainda mais atento, pois estamos num momento crucial onde tudo poderá dar certo ou desandar de vez! Pois essas larvas, que ficam na posição vertical, no máximo em cinco dias passam a nadar na posição horizontal como pequenos peixes e o macho deve ser retirado imediatamente antes que ele ataque a própria cria.

Aconselhamos, portanto, que esses peixinhos sejam alimentados com artêmias, visando garantir seu correto desenvolvimento inicial com o alimento apropriado. Verifique no rótulo do produto as instruções de uso e siga à risca as medidas fornecidas para que a reprodução do peixe betta tenha sucesso.

Último detalhe

Alguns criadores iniciantes acabam cometendo um erro fundamental, por favor não faça o mesmo!

Caso introduza a fêmea com a proteção e o Betta macho não demonstrar nenhum interesse, ou seja, não cortejar a mesma e tão pouco iniciar o processo de construção do ninho, não insista! Pois são incompatíveis! Apenas troque de fêmea até que esse ritual aconteça.